Day 3

A propósito de um post que vi num blog de uma amiga que dizia :
"O mundo dá mil e uma voltas, e eu dou voltas junto com ele.
Mas volto sempre ao início."


A verdade é que, tantas vezes sentimos isso... Sim, quando nós gostamos dele (a), e ele (a) de nós, quando nós gostamos e ele (a) não ou mesmo quando nós achamos que não gostamos e pimba! Afinal de contas, gostamos!
É assim não é? Uma especie de... " tanta coisa e afinal ainda não o (a) esqueci!" Pois bem, chegou a hora de escrever "As palavras que nunca te direi". Sim bem ao estilo do Nicholas Sparks. Porque é isso que precisamos, de nos libertar!
Bora, pegua num papel e numa caneta, respira fundo, fecha os olhos e pensa. Pensa em tudo o que querias dizer e não saiu naquele momento, ou ainda pior se não houve esse momento, diz tudo!

Aqui começo a minha :

" Já pensei em escrever-te umas mil vezes. Mas e o qu te diria? Que sinto pena que não sintas por mim o que sinto por ti? Que ainda sonho com o que pderíamos ter juntos? Ou o quanto me sinto magoada por ter sido esqucida por ti, sem razão ou qualquer explicação?
Irei ser breve, dizendo apenas que, a vida é um turbilhão de trocas, indiferenças, confusões, chatices, ansiedades... O meu coração ao longo da minha vida torna-se mais pequeno, tantas foram as vezes que foi magoado. Ainda assim, com tudo isto consegui ter-te sempre no meu coração, preso na minha memória. Com todo o carinho, alegria e amor que merecias. Mas tu... Bastou que um tronco estivesse no teu caminho para que me tirasses do teu! De todas as formas possíveis. Foi como se tivesses amnésia. Mas tudo bem, sem mágoas, sem ressentimentos. Porque as minhas mil voltas, que me colocavam sempre no inicio, me reportaram para um erro no meu caminho.. Tu!
Esqueço-te aqui, para todo o sempre.
Atenciosamente

D. "
Category: 4 comentários

4 comentários:

Mostro das Bolachas disse...

Podia tornar essas palavras todas minhas. Já pensei e disse tudo do que está aí.
Voltei ao início muitas vezes, e ainda volto, mas com mais uma cicatriz e uma lição.
Não voltar a cometer o mesmo erro, não voltar a fazer com que o meu mundo gire em torno de alguém que não sente o mesmo que nós.
Podia continuar aqui com o blá blá blá, mas uma coisa é certa, eles não sabem o que perdem quando nos esquecem. :D

Live disse...

tão linda! :D
Podia ficar e dizer montes de coisas que te dariam razão!

Mas a palavra de ordem,é mesmo esquecer e passar á frente como se... como se fosse apenas mais uma palavra da tua carta!

Além de que a vida deles também anda em circulos, e daqui a algum tempo, o seu centro podes ser tu!

Go ahead girl :D

Sum disse...

Ai Ai. Isto por aqui anda tudo meloso.
Bateste com a cabeça para a andares a escrever estas coisas? (a)

Que coisa tão profunda.
Hoje não tou com inspiração para comentários mais elaborados.
:)

Rita disse...

Este post está muito querido! Está como a sara diz super profundo.

"Ja tinhas saudades minhas" Debora? :D

Beijinhe*

Enviar um comentário